Categoria: Negócio

Governo sinaliza ajuda financeira para autônomos

A pandemia causada pelo coronavírus deixou autônomos em situação mais desesperadora nesta quarentena, já que não podem contar com um salário fixo mensal. É o caso de diaristas, personal trainers, proprietários de pequenos comércios. Preocupados com essa categoria, o movimento nas redes sociais #compredopequeno, que incentiva que os consumidores busquem produtos locais para incentivar a economia e garantir renda aos microempreendedores, ganhou uma nova nuance. Quem é assalariado está sendo chamado nas redes sociais a ajudar os pequenos produtores a ter pelo menos parte da renda no fim do mês. Decisão do governo O governo federal já prepara medidas de socorro aos micro empresários. No início do pedido de quarentena (16), o Ministério da Economia divulgou que pretende permitir a isenção, por três meses, das contribuições dos empresários para o FGTS (R$ 30 bilhões) e da parte da União no Simples Nacional (R$ 22,2 bilhões). O Programa de Geração de Renda (Proger), do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) reforçará o crédito a micro e pequenas empresas em R$ 5 bilhões. Para proteger os trabalhadores informais, as pessoas sem assistência social e a população que desistiu de procurar emprego, o governo divulgou também na última semana que distribuirá vouchers (cupons) por três meses. A medida consumirá R$ 15 bilhões – R$ 5 bilhões por mês – e terá como objetivo amparar as camadas mais vulneráveis à crise econômica criada pela pandemia de coronavírus. O benefício terá valor equivalente ao do Bolsa Família e começará a ser distribuído nas próximas semanas. Os vouchers poderão ser retirados por pessoas inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal, instrumento administrado pelo Ministério da Cidadania que identifica e caracteriza as famílias de baixa renda, desde que o beneficiário não receba nenhum benefício social, como o Bolsa Família e o Benefício de Prestação Continuada (BPC). Novas estratégias de venda O Sebrae sugeriu algumas medidas para comerciantes em momentos de crise. Entre elas estão: Aderir ao uso das mídias sociais;Criar plataformas de vendas online;Se adequar para pagar as taxas cobradas pelos aplicativos de delivery;Conhecer os custos. O Sebrae recomenda também que os pequenos empreendedores avaliem seus custos. “É fundamental que o empreendedor conheça profundamente os custos da sua empresa e seja capaz de avaliar quais são aqueles imprescindíveis para manter o negócio operando. Em um contexto de queda do faturamento, ele precisa priorizar aqueles que são realmente fundamentais e cortar ou reduzir os demais”. Segundo o Sebrae, o momento pode exigir negociação com seus fornecedores. “Essa negociação pode trazer o fôlego necessário para manter em dia aqueles gastos e despesas que não podem ser adiados. ”

Novo hábito permite que contratações não parem por conta da quarentena

Decisão veio após a pandemia do COVID-19. Após a pandemia do COVID-19, algumas startups brasileiras decidiram adotar um novo hábito de contratação: à distância. O hábito está se tornando o “novo normal” entre empresas que estão mantendo seu ritmo de contratação em meio à pandemia do novo coronavírus. Nos unicórnios (empresas avaliadas acima de US$ 1 bilhão) Gympass, Loft e Wildlife, os novos funcionários estão sendo contratados remotamente e, para começar a trabalhar, recebem equipamentos e orientações em casa. Mais detalhes acesso nosso portal de conteúdo >

COVID 19: consumo de internet fixa aumenta e causa lentidão

Após início da quarentena provocada pela pandemia do coronavírus no país, operadoras de telefonia registraram um aumento médio de 40% no tráfego de internet banda larga fixa de sua rede. Vivo, Claro, TIM e Oi passaram a atender mais clientes em casa ao logo do dia e verificaram picos de consumo até 15% maiores. Os picos, normalmente, só ocorrem pela manhã, quando as pessoas estão saindo de casa, e à noite, quando retornam. A preocupação é que atinjam pico entre 150% e 200%, o que provocaria a falência da rede. Para tentar conter problemas que podem ocorrer por conta desses picos, governadores de pelo menos cinco estados (SP, RJ, BA, AM e GO) e do Distrito Federal solicitaram às operadoras conexões mais potentes e exclusivas para que a rede pública e privada de ensino possa restabelecer o ritmo de aulas por meio de videoconferências. Para tentar conter problemas que podem ocorrer por conta desses picos, governadores de pelo menos cinco estados (SP, RJ, BA, AM e GO) e do Distrito Federal solicitaram às operadoras conexões mais potentes e exclusivas para que a rede pública e privada de ensino possa restabelecer o ritmo de aulas por meio de videoconferências. Mais detalhes acesse nosso portal de conteúdo >

Home-office é alternativa para empresas em época de coronavírus

Lembrando que está é uma medida preventiva tomada pelas próprias empresas e não uma recomendação do Ministério da Saúde. O coronavírus está mudando o modo como algumas empresas operam, levando até em alguns casos suspender o expediente em seus escritórios e orientaram seus funcionários a fazerem home-office como medida preventiva. A medida preventiva vem sendo tomada por diversas empresas no mundo todo, uma vez que o vírus está se espalhando muito rápido e os sintomas lembram o de uma gripe comum, impossibilitando que os chefes afastem todos os funcionários que espirrarem, por exemplo. Além disso, com tantas suspeitas de contágio, não é possível testar todos aqueles que viajam ao exterior, já que o primeiro caso é prioridade. Lembrando que está é uma medida preventiva tomada pelas próprias empresas e não uma recomendação do Ministério da Saúde.

Semana de quatro dias

Brevemente, muito brevemente, com exceção de raríssimas profissões e atividades, estará institucionalizada, na maioria dos países do mundo, a semana de quatro dias. Em paralelo ao aprendizado de se trabalhar a distância, a economizar tempo por não ter que ir e vir ao trabalho, a constatação que 4 dias são mais que suficientes para as atividades de rotina no trabalho. O mesmo acontecerá com as escolas, com as poucas que não migrarem 80% ou 100% para o ensino a distância. Onde, e mais adiante, com exceção de algumas necessidades pontuais e específicas, cada um define o horário em que realizará seus estudos. Especificamente nos Estados Unidos, a exceção de escolas com 4 dias de aula e 3 de descanso originou-se da necessidade das populações rurais e que moravam a grande distância dos locais de ensino. O mesmo acontecerá com as escolas, com as poucas que não migrarem 80% ou 100% para o ensino a distância. Onde, e mais adiante, com exceção de algumas necessidades pontuais e específicas, cada um define o horário em que realizará seus estudos. Especificamente nos Estados Unidos, a exceção de escolas com 4 dias de aula e 3 de descanso originou-se da necessidade das populações rurais e que moravam a grande distância dos locais de ensino. Para mais detalhes acesse nosso portal de conteúdo >

Audiência de podcasts cresce 200%

Ao todo, a empresa (Spotify) aumentou em 31% seu número de usuários ativos mensalmente, somando 271 milhões de usuários. O investimento contínuo do Spotify em podcasts parece estar dando resultados para a plataforma. De acordo com um novo relatório da empresa, a audiência de podcasts aumentou 200% ano a ano, segundo dados referentes ao quarto trimestre de 2019. A empresa diz que agora possui mais de 700 mil podcasts em sua plataforma e que mais de 16% de seus usuários ouvem os programas. Veja mais detalhes no nosso portal de conteúdo >

Estudo revela 21 novos empregos que podem surgir nos próximos 10 anos

Embora algumas profissões corram o risco de desaparecer, outras, até mais promissoras, devem surgir O mundo está em constante mudança, como sabemos, as profissões não estão fora dessa, pelo menos é o que indica um estudo realizado pelo centro de estudos sobre o futuro do trabalho da Cognizant, que apontou que, embora algumas profissões corram o risco de desaparecer, outras, até mais promissoras, devem surgir. Ou seja, se o caixa de supermercado está com os dias contados, em função do desenvolvimento da automação e de sistemas de meios de pagamento, monitores de drones e carros autônomos têm tudo para estar em alta. A multinacional americana de TI listou 21 atividades que devem ganhar força até o final da década. Muitas empresas exigem um conhecimento mais aprofundado de tecnologia, como a de analista de computação quântica. Mas nem tudo está perdido, também há espaço para especialistas em ética, responsáveis por examinar contratos entre empresas e fornecedores, além de acompanhar a implementação de programação para redução do uso de água e a busca por energias alternativas, que devem representar uma demanda cada vez maior dos consumidores. Veja mais detalhes no nosso portal de conteúdo > https://www.inteligemcia.com.br/novos-empregos-que-podem-surgir-nos-proximos-10-anos/

Projeto Tebas orienta empresas a ingressarem, com segurança e sucesso, na nova economia

Existe uma nova realidade. O modelo que trouxe as empresas até aqui não as levará a canto algum. Os fundamentos dos negócios permanecem os mesmos. Já os formatos e caminhos do sucesso são absolutamente novos O PROJETO TEBAS, criado e desenvolvido pelo MadiaMundoMarketing e Madia Business School, é um pacote de serviços de CME – Consultancy, Mentoring e Empowerment – (Consultoria, Mentoria e Capacitação) que orienta as empresas no processo inadiável de se repensarem, se reposicionarem, e reconstruirem seus planejamentos estratégicos. Indutor de uma nova cultura, e como ensinou o maior dos mestres da administração moderna, PETER DRUCKER: “antes de colocar todos os novos gadgets e tecnologia disruptora nas molduras que empresas e pessoas tem em suas cabeças, jogar a velha moldura fora”. Dividido em três etapas, o TEBAS converte-se na resposta para o grande desafio que aflige hoje todas as empresas de todos os setores de atividade: como atravessar a ponte do velho para o novo? Primeiro atua como consultoria, para aferir o estágio cultural em que se encontra a empresa, confrontá-lo com as novas realidades de mercado, e definir um novo posicionamento, do qual decorre o planejamento estratégico para os anos 2020. Em um segundo momento, e mediante workshops mensais e permanentes com todo o corpo dirigente da empresa, e no correr de no mínimo 10 sessões, a indução de uma nova cultura, absolutamente compatível com as novas realidades do mercado e da nova economia. E, como terceira e decisiva etapa, oferece acesso a todo o capital humano da empresa à plataforma de mentoria de negócios Perennials, por um prazo inicial e mínimo de 24 meses, garantindo atualização e enraizamento de uma nova cultura, conteúdo relevante, e injeções permanentes de inovação. Por que Projeto Tebas? O nome do projeto faz referência ao que “aconteceu”, há mais de três milênios, na cidade de TEBAS, no antigo Egito, segundo a mitologia grega. Todos os viajantes que passavam pela cidade cruzavam com uma estátua. Em verdade, a única esfinge da mitologia grega. A todos submetia a um mesmo quebra-cabeça: ”Que criatura pela manhã tem quatro pés, ao meio-dia tem dois, e à tarde tem três?”. A esfinge que perguntava e ameaçava, “decifra-me ou te devoro”. Todos que não conseguiam responder eram estrangulados. Édipo resolveu o quebra-cabeça. E, respondeu: “o homem”. A estátua cometeu suicídio, atirando-se de um precipício. (Sphingo = estrangular).

Marketing Trends 2020: a nova edição da franquia brasileira de livros sobre gestão e negócios já está à venda

Francisco Madia traz as principais oportunidades, ameaças, desafios e benchmarks para quem deseja estar atualizado no mundo dos negócios O premiado autor Francisco Madia avalia, pondera e questiona negócios, no Brasil e no mundo, mostrando “cases” reais e inspiradores, revelando todo o aprendizado por trás dos maiores e mais emblemáticos acontecimentos, equívocos e realizações empresariais. “Reunimos as informações e insights essenciais para fazerem todos refletirem sobre seus negócios, no início de uma nova década, talvez a mais importante depois de Cristo, na qual o mundo parte para seu 2º tempo. Com isso, guiamos aqueles que desejam a fazerem um novo mapa, um planejamento seguro, em busca de melhores resultados na nova economia”, explica Francisco Madia, presidente do MadiamundoMarketing e da Abramark — Academia brasileira de Marketing, máster mentor da plataforma de mentoria de negócios Perennials. A obra, lançada anualmente, é fruto do trabalho permanente e atento do corpo de consultores do MadiaMundoMarketing, liderados por Francisco Madia. As tendências e movimentações dos mais variados setores são discutidas sob uma ótica prática, moderna e livre de academicismos ou sofismas empresarias que viciam e arruinam negócios mundo afora. Uma leitura imperdível e fundamental para profissionais que desejam estar 100% conectados à realidade do ambiente corporativo.

China é a referencia

Assim, começo, repetindo, a China é a referência. Salvo novidades no front, repito novamente, a China é a referência. E até onde consigo enxergar, 20, 30 anos para frente, a China é e Permanecerá Sendo a Referência. Quem apostaria que um país das dimensões territoriais do Brasil, claro aproximadamente, 9,6 milhões de quilômetros quadrados a China e 8,5 milhões, o Brasil. Pouca coisa maior que os Estados Unidos, 9,3 milhões de quilômetros quadrados. E com uma população mais cinco vezes maior que a dos Estados Unidos – 1,4 bi contra 340 milhões; e 6,5 vezes maior que a do Brasil, 210 milhões, supostamente condenada ao flagelo e a miséria, ano após ano vá se tornando a referência global para todos os demais países. Veja a matéria completa no Portal Inteligemcia, nosso portal de conteúdo >