Tag: Aspirina

Negócio

Decisões equivocadas e sob forte emoção

Dentre os 100 produtos farmacêuticos, os tais de remédios mais consagrados, Nebacetin, do laboratório Takeda, merece uma posição de destaque. Não chega a ser nem um Bombril, nem uma Aspirina, mas é um santo remédio para algumas das patologias relacionadas à pele. Desde a lei dos genéricos, e com algumas farmacêuticas oferendo nova versão com o mesmo princípio ativo, e por um valor menor, não sobrou outra alternativa para o Takeda que proceder a uma revisão para baixo e sensível em sua política de preço. Independentemente dessa nova variável, o fato é que anos atrás a Cimed decidiu brigar de frente com o Nebacetin, e batizou sua alternativa como Nebacimed, uma espécie do Nebacetin da Cimed. E aí começa uma longa batalha judicial do Takeda contra a Cimed, e que terminou finalmente, em decisão do Superior Tribunal de Justiça, e que julgou improcedente a ação pela gênese da denominação do Takeda, e que se inspira no princípio ativo, “sulfato de neomicina e bacitracina zíncica”. Conclusão, muito dinheiro e muito tempo perdido. Tudo o que o Takeda deveria ter feito, ao invés de perder tempo, energia e dinheiro batendo às portas da Justiça sem sucesso, era recorrer a todas as ferramentas do marketing e do branding, blindando completamente sua marca, e seu santo remédio, do ataque medíocre de todos os seus demais concorrentes. Como ao que a Cimed, também equivocadamente, recorreu e procedeu. Mas não tem jeito, quando baixa a tal da “criatividade espertalhona” de um lado, e do outro ao invés da sensibilidade, inteligência e sabedoria, prevalece a emoção e a raiva, dá no que deu. Perda de tempo, energia e dinheiro para as duas partes. Fizeram por merecer, e fica a lição para todas as demais empresas. Lembram do velho provérbio, “mais vale um bom acordo do que uma longa, absurda, insuportável e desgastante contenda”. É por aí…
Negócio

A era e a hora das vitaminas

Muitas pessoas descobriram o valor das vitaminas há mais de 50 anos, quando se entusiasmaram com as descobertas e afirmações de Linus Pauling. E seu culto pela Vitamina C. Desde então, passaram a comprar um megacomposto vitamínico de uma empresa americana, que se instalou por aqui, mas não deu certo, a GNC. E, dentre essas pessoas, o Madia mais que aderiu às vitaminas e assim segue com esse ritual diário. E assim, e desde os anos 1970, toma todos os dias uma cápsula de um combinado de vitaminas, e reforça com uma cápsula específica de vitamina C, e complementa tudo com uma Aspirina 350 ml. Se dá certo? Não temos como responder essa pergunta e muito menos garantir. Uma única pessoa não é amostra para nada, a não ser para a própria pessoa. O único depoimento que o Madia pode dar sobre o acerto dessa “maluquice ou esquizofrenia”, é que, em 40 anos do MadiaMundoMarketing, ele jamais faltou um único dia… Mas, e veio a coronacrise, e os brasileiros correram para as farmácias em busca de vitaminas. Em entrevista ao Valor, João Adibe, da Cimed, fez a seguinte e absolutamente impensável declaração, claro, antes da covid-19: “A demanda extrapolou e em muito nossa capacidade de produção. Não conseguimos produzir mais porque dependemos de insumos importados… Minha empresa, a Cimed, produzia antes da pandemia 1,8 milhões de unidades, e hoje, 3,5 milhões… Esse território sempre representou 15% do faturamento, e hoje, 25%, caminhando para 30%… Semelhante comportamento vem sendo registrado em outra farmacêutica, a União Química, onde a venda de vitamínicos e polivitamínicos… Até a metade de 2020, já registrava um crescimento nesses da ordem de 25%. Assim, e, finalmente, os brasileiros descobrem a importância de se prevenirem e fortalecerem-se via vitaminas. Linus Pauling, não só pelo que acontece no Brasil hoje, como em todo o mundo, deve estar comemorando. A propósito, Linus Pauling, 28 de fevereiro de 1901, 19 de agosto de 1994, de Portland, químico quântico e bioquímico dos Estados Unidos, biólogo molecular, vencedor do Prêmio Nobel de Química no ano de 1954, e o Prêmio Nobel da Paz em 1962. Assim, amigos, tempos de covid-19, tempos de muitos descobrirem as velhas e santificadas vitaminas. Provavelmente, um dos mais seguros meios de prevenção de doenças.