Tag: #Apple

Blog do Madia

Diário de um Consultor de Empresas – 11/05/2022

Quase todos gostam de consultar o horóscopo e conferir as previsões. Algumas acertam – poucas. As demais naufragam. A galera da tecnologia adora previsões…
Blog do Madia

Diário de um Consultor de Empresas – 06/05/2022

Como mais que previsto e esperado, a partir de agora, e a cada dia mais, GAS, GAME AS A SERVICE. Como quase todas as demais “ex – compras”, hoje, assinaturas… Como um dia ensinou THEODORE LEVITT: “As pessoas não compram produtos, e sim, os serviços que os produtos prestam…” A partir de agora, deixam de comprar, assinam…
Blog do Madia

Diário de um Consultor de Empresas – 08/04/2022

JOÃO APPOLINÁRIO, POLISHOP, e as transformações radicais e de forma acelerada no comércio brasileiro em decorrência da pandemia.
Blog do Madia

Diário de um Consultor de Empresas – 04/02/2022

A CRISE DO PETRÓLEO AFETA AS RELIGIÕES E ALGUNS HÁBITOS. Agora, acendem-se velas, cumprem-se promessas, recorrendo-se ao digital.
Blog do Madia

Diário de um Consultor de Empresas – 03/02/2022

FESTIVAL DE CANCELAMENTOS. Na chamada pandemia, ou, festival de cancelamentos, nada mais para em pé. Sempre existirá alguém cancelando. Por justas e razoáveis razões, mas, na maioria das vezes, por ignorância e estupidez. Que fase!
Blog do Madia

Diário de um Consultor de Empresas – 18/01/2022

O SPIN-OFF DAS BIG TECHS COMEÇOU PELA CHINA. E até meados desta década em todas as BIG TECHS do ocidente.
Blog do Madia

Diário de um Consultor de Empresas – 14/01/2022

MICROSOFT, dentre as BIG TECHS, a mais resiliente à regulamentação que todas terão que enfrentar.
Negócio

Um brasileiro no comando da Qualcomm!

No mês de junho de 2021, dia 30, Cristiano Amon, 50 anos, assumiu o comando global – CEO – de um dos gigantes da tecnologia – a Qualcomm. Nascido na cidade de Campinas (SP), Amon é graduado em engenharia elétrica pela Unicamp, em 1982. Com toda uma carreira em comunicação móvel, foi um dos profissionais pioneiros do celular no Brasil, trabalhou na NEC, e depois de um ano, e por seu desempenho, foi transferido para a matriz da empresa no Japão, morando na cidade de Tóquio. Na NEC trabalhou como engenheiro de sistemas e cruzou com a Qualcomm. Convidado, foi trabalhar na empresa, fez uma longa carreira até chegar à posição de presidente mundial da Qualcomm no mês de janeiro de 2018, e mais alguns meses, passa a ser CEO Global. O primeiro presidente da gigante Qualcomm não americano. Embora em nenhum momento esse assunto seja comentado, atribui-se a Cristiano uma boa parcela da grande vitória que a Qualcomm teve numa pendência que vinha se arrastando no correr de anos e com a Apple. No mês de abril de 2019, e finalmente, a Apple aceitou parcela expressiva das reinvindicações e exigências que a Qualcomm fazia, e as empresas assinaram um acordo por seis anos, podendo ser estendido por mais dois. Pelo acordo, a Apple pagou à Qualcomm uma indenização bilionária para voltar a ter acesso a sua tecnologia. Sem esse acordo, a Apple praticamente estaria fora, com seus smartphones, das redes 5G. De qualquer maneira, todo este comentário para lembrar que não necessariamente os brasileiros precisam estudar, obrigatoriamente em outras instituições de ensino de e em outros países. Claro, é muito bom poder estudar fora, não apenas pelo aprendizado, mas pela vivência, desinibição, segurança, fluência no idioma e tudo o mais. Mas, e assim como Cristiano Amon, que carrega a Unicamp em seu coração, é possível alcançar-se posições de comando em corporações globais, com o ensino a que se tem acesso em nosso país. Tudo, claro e sempre, e tão importante quanto à instituição, são seus alunos. Ao iniciar o processo de transferência de comando para Cristiano Amon, Steve Mollenkopf, ainda o atual CEO Global, disse, “Com nosso modelo de negócios claramente validado e nossa liderança em 5G, este é o momento certo para Cristiano assumir a liderança da empresa e presidir o que vejo como a maior oportunidade de toda a história de nossa companhia”. Muito bom saber e constatar do sucesso dos profissionais brasileiros no mundo. Muito especialmente destacando-se no território da tecnologia. É com eles, com seus conhecimentos, talento e competência, que começaremos, finalmente, a construir um novo País. Um Brasil tecnológico e moderno de verdade. Sem jamais perder sua componente humana… Em entrevista para Forbes, Cristiano chegou chegando e surpreendendo em seus comentários, tipo, “O PC não é mais o mesmo, a pandemia redefiniu suas principais funções. Hoje a aplicação número um é a comunicação. Antes as pessoas perguntavam pela velocidade de processamento, tamanho de HD, memória RAM. Hoje as perguntas concentram-se em qual é a câmera e a capacidade multimídia…”. Sobre o 5G, disse, “essa malha de conectividade é crítica para a próxima década… Não pelo que traz, necessariamente, mas pelo que estimula…”. E sobre sua empresa, “O negócio da Qualcomm, mais que fornecedora de chips, é o de criar ecossistemas de negócios capazes de transformar a vida das empresas…”.
Negócio

O novo homem

A cada dia que passa, o ser humano aproxima-se da sua missão. Utilizar toda a dimensão, potência e flexibilidade de seu cérebro, para natural e espontaneamente produzir inovações, ter insights, aumentar sua capacidade de entendimento e compreensão. E generosidade e empatia de mãos dadas, de preferência, e sempre. Assim, muitas das coisas que eram essenciais e sem as quais não se conseguia nem mesmo dar poucos passos, passam a ser ocupações e deveres de aparelhos, dispositivos, gadgets, nos tornando, seres humanos, mais independentes e leves para voar em todos os sentidos e direções. Nos últimos 20 anos, temos acompanhado o domínio da voz, e das demais formas de comunicação, pelos gadgets. A primeira vez que nos demos conta das possibilidades foi quando um querido amigo e ótimo redator de publicidade, praticamente cego, fazia suas criações ditando para um computador através de um programa da IBM, que transformava a voz em texto. De 10 anos para cá os tradutores de idiomas estão incorporados a alguns dos programas essenciais, e pelo uso e treinamento, a inteligência artificial deles não para de evoluir e melhorar. Cinco anos atrás os primeiros gadgets tradutores, para levarmos em viagens e diante das dificuldades de comunicação com um japonês, espanhol, americano, chinês, falávamos na nossa língua e eles ouviam na deles, respondiam na deles e ouvíamos na nossa em tradução simultânea. No início não era tão perfeito, mas, e com o tempo… E aí, um dia, a Apple decidiu eliminar os fios de seus fones de ouvidos, e agora, a Timekettle, vem com seu Timekettle Wt2 Edge, com tradução simultânea e bidirecional em 93 dialetos… As escolas de língua vão fechar? Definitivamente não, ou, não todas. Mas caminham para ser negócio de nicho, onde as pessoas que se esmeram na cultura e no comportamento, continuarão investindo no domínio completo e verdadeiro de línguas. É isso, exatamente isso, que passa a acontecer com as escolas de línguas, está e continuará acontecendo com tudo, onde possamos recorrer à tecnologia e à inteligência artificial. E essa possibilidade, estende-se a 99,9% de tudo. Ou seja, estamos resgatando, finalmente, o ser humano para sua essência natural e verdadeira. Como dizia o poeta Vinicius de Moraes, “Para isso fomos feitos…”. Nos concentraremos especificamente no que nos cabe e onde e definitivamente somos insubstituíveis, e todo o restante, e que é quase a totalidade do trabalho físico e que demanda mais de 90% do tempo, recorreremos a gadgets, plataformas, aplicativos, sustentados pela inteligência artificial. Dias melhores chegaram. E não param de chegar em quantidade e intensidade maiores.
Blog do Madia

Diário de um Consultor de Empresas – 02, 03 e 04/10/2021

ACERTARAM NA MEDIDA, ERRARAM NO DIAGNÓSTICO. O preço da medicina no Brasil despenca não por causa da pandemia. Por causa do microchip, 4004, de 1971, onde tudo começou…