">">
   55 (11) 3065-6464 madia@madiamundomarketing.com.br

O pior melhor exemplo

12
dez

tarja-942

 

 

As tais das contribuições do chamado Sistema S são uma excrecência. Jamais deveriam existir. Mas existem e todos pagam SESC, SESI, SENAC, SENAI e demais Ss…

Em sendo assim, e, por exemplo, no SESC, apenas para nos referirmos a uma dos S, finalmente inaugurado uma nova unidade na cidade de São Paulo, o SESC 24 DE MAIO.

Orçado em R$ 180 milhões custou – surpresa! –  Os 180 milhões de reais previstos. Sim, isso mesmo, no Brasil!

Sua qualidade começa pelo projeto assinado por um dos mais importantes e legendários arquitetos brasileiros, Paulo Mendes da Rocha, a partir das instalações de uma antiga loja de departamentos, com uma nova estrutura central e uma piscina na cobertura.

Do 13º andar do edifício, no coração da cidade, no “centrão” velho que se renova, e segundo a folha, uma vista de tirar o fôlego: De onde se pode ver, por exemplo, o prédio do BANESPA, o topo da Galeria do Rock, e até mesmo e ao fundo o Templo de Salomão.

Com tudo que um centro social tem direito: teatro, biblioteca, espaço de recreação, academia de ginástica, alimentação, salas de oficina, e muito e muito mais.

Assim, as tais das contribuições do Sistema S jamais deveriam existir. Mas existem.

E nos permitem um exercício e constitui-se em importante laboratório de como, um mesmo dinheiro, nas mãos de pessoas competentes e devidamente fiscalizadas, rende e produz.

E nas mãos do Estado, balofo, carcomido, corrupto, e incompetente, é um sugadouro criminoso e sem fim.

No momento em que se fala tanto em privatização, mais que na hora de colocarmos o Estado em seu devido lugar.

De gestor de condomínio, de administradora de condomínio. Que se reserve à regulamentação, e fiscalização e cobrança de seu cumprimento. E que não nos custe, mais adiante, e em termos de impostos, nada além de 10% de tudo o que se produz e ganha.

E que todos os serviços sejam prestados por empresas privadas e independentes. Passíveis de substituição e troca a qualquer momento.

É tudo o que queremos para o Brasil de nossos filhos e netos. Esse Brasil que começaremos a construir a partir de 2018.

FRANCISCO MADIA, especial para o MMM.

servicos

Receba a news do Landmarketing

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *