O pior melhor negócio do Google

09/10/2013

O mês fevereiro, o ano 2005. CHAD HURLEY e STEVE CHEN, depois de trabalharem no PAYPAL onde conheceram ROELOT BOTHA, decidiram criar um programa para dividir vídeos com amigos, a partir de uma garagem em San Francisco, Califórnia, USA. O momento, “estávamos num jantar em janeiro de 2005 e fizemos algumas filmagens. No dia seguinte não conseguíamos enviá-las por e-mail e não foi fácil colocá-los na internet. E, comentamos, será que não existe uma forma mais fácil de se fazer isso?” Existia, fizeram, receberam um aporte de US$ 3,5 milhões da SEQUOIA CAPITAL pela recomendação de BOTHA. Menos de dois anos depois o YouTube foi comprado pelo GOOGLE por US$ 1,65 bi.

Muitos do jornais e especialistas na época disseram que o GOOGLE tinha posto fora US$1,65 bi: “O YouTube é caro de operar e incapaz de produzir receitas”. Já outros, apaixonados pelo maravilhoso portal, acreditavam que o GOOGLE ia “acabar com uma ótima ideia e brilhante execução”. HURLEY nasceu nos subúrbios da Filadélfia, e CHEN em Taiwan.

Corta para 2013, menos de 7 anos depois da aquisição. 1 bilhão de pessoas acessam o YouTube a cada novo mês, consumindo 6 bilhões de horas/vídeo/mês – quase uma hora mês por habitante da terra. Teria o GOOGLE feio um bom ou péssimo negócio?

Antes de responder a pergunta, algumas das mais relevantes contribuições do YouTube em sua história de menos de um década. A REVELAÇÃO – 2005, terrorismo em Londres, pessoas tentando sair do metrô; Alguém saca o celular, filma e posta no YouTube – começa uma nova era na história do telejornalismo; TERREMOTO – em 2007 um jovem professor universitário ensina seus sobrinhos à distância postando as lições no YouTube – nasce a KHAN ACADEMY, e muda o ensino em todo o mundo para sempre; DESCOBERTAS – um menino com uma voz doce toca r`n`b no YouTube no mesmo ano de 2007; seu nome, JUSTIN BIEBER; REVOLUÇÃO – Um negro chega a presidência dos Estados Unidos da América tendo no YouTube a principal plataforma de vídeos de sua campanha de 2008: BARACK OBAMA; PRAÇA – em menos de duas semanas uma desconhecida praça ascende a condição de referência em todo o mundo pela atitude da egípcia ASMAA MAHFOUZ em sua luta contra o governo egípcio: a PRAÇA TAHRIR; PIMENTA – policiais jogam spray de pimenta em estudantes que protestavam pacificamente na Universidade de Califórnia Davis em 2011. O movimento OCCUPY, via vídeos no YouTube, invade o mundo… Acho que é suficiente. Vamos à resposta.

Sim, o GOOGLE fez, talvez, o melhor dentre todos os negócios do ambiente digital, do Admirável Mundo Novo. Encerra o ano de 2013 com uma receita de US$ 3,6 bilhões – 90% de publicidade -, e já tem garantido superar os US$ 4,3 bilhões em 2014. Sua margem operacional tem oscilado entre 30% e 35%. E assim, a luz desses números, o BARCLAYS BANK arbitrou o valor do YouTube hoje, na hipótese do GOOGLE resolver desfazer-se de sua galinha de ovos de ouro: os US$ 1,65 bi que pagou virou US$ 22 bilhões.

FRANCISCO MADIA, especial para o MADIAMUNDOMARKETING.

Comentários



1 Comentário

  1. Olá Madia, tudo bem aí.
    É gratificante ler o que um pensador estudioso como você pode motivar em um artigo, pessoas a pensarem e o quanto podem empreender a partir de uma idéia inovadora.
    Dizem que a liberdade está em nossos pensamentos e tratar nossa intuição com reverência pode ser a essência de nossas atitudes.
    Parabéns pelo artigo.
    Abs.

    Comentário por Sergio Di Nardo — 09/10/2013 @ 15:27

Envie seu Comentário

Nome (*)
E-Mail (*)
Site
Comentário:

Madiamundomarketing - The World Marketing Place
Rua Padre João Manuel, 755 13° andar – cj. 132 – São Paulo – SP Fone: (11) 3065–6464 Fax: (11) 3081–8310
www.madiamundomarketing.com.br - contato@madiamundomarketing.com.br